Programa de Pesquisa

O CEB – Centro de Estudos da Biodiversidade – é o centro de pesquisa da Reserva Ecológica Michelin (REM). Os funcionários do CEB são responsáveis pela organização e administração de todas as atividades de pesquisa na reserva. O Dr. Kevin M. Flesher é o gerente de pesquisa do CEB.

Objetivo do programa

A meta do programa de pesquisa é iniciar e incentivar estudos para promover nossa compreensão dos organismos presentes na Mata Atlântica do sul da Bahia e sobre as interações das espécies e os processos naturais que servem para manter esse ecossistema de alta diversidade. A reserva oferece oportunidades únicas para estudar um bioma ameaçado onde poucos cientistas têm trabalhado antes. Convidamos cientistas de todas as disciplinas a trabalharem aqui. Nosso compromisso com a liberdade intelectual significa que incentivamos cientistas de visões diversas em qualquer área de biologia, física ou de ciências sociais a submeterem projetos ao CEB.

Missão
Nossa missão é contribuir para o avanço da ciência através de:

  • Participação e incentivo ativo para pesquisa no ecossistema da Mata Atlântica baiana.
  • Disponibilidade de um local de pesquisa, com infraestrutura e apoio dos funcionários, onde cientistas brasileiros e internacionais possam realizar pesquisas com custo mínimo e sem preocupação com logística.
  • Estabelecimento de parcerias com indivíduos e instituições de pesquisa dedicadas à implementação de estudos de longo prazo e o programa de monitoramento na reserva.
  • Desenvolvimento de vínculos permanentes com instituições baianas de pesquisa com o compromisso de ajudar no avanço de pesquisa biológica e ecológica de campo no estado através da disponibilização de um local para que cientistas jovens possam lançar suas carreiras.

Os Projetos de Pesquisa do CEB
Nosso foco principal de pesquisa é sobre os efeitos do uso da terra e a exploração de recursos no movimento, distribuição e persistência da vida silvestre; o recrutamento ecológico das árvores da floresta tropical; história natural; e explicações sobre as causas da caça de animais, desmatamento e práticas agrícolas sobre a vida silvestre.

Pesquisas em andamento

  1. O estudo de longo prazo de biogeografia e ecologia dos mamíferos de médio e grande porte, as aves de grande porte, o teiú (Tupinambis teguaxim) na paisagem diversa de sistemas agroflorestais na região. Esse trabalho inclui um programa de monitoramento de longo prazo.
  2. Monitoramento de longo prazo da pressão de caça.
  3. Monitoramento de longo prazo de árvores plantadas nas áreas de restauração.
  4. Fenologia de frutificação das plantas da mata.

Solicitação de permissão para realizar pesquisa na reserva
Conseguimos apoiar de 10 a 15 projetos por ano, com aproximadamente 5 a 8 vagas abertos a cada ano. Procuramos cientistas que possam trabalhar com independência, gostam da mata e cuja pesquisa tem um componente forte de trabalho de campo.

Para trabalhar na reserva, é necessário que os pesquisadores submetam uma cópia eletrônica da sua proposta. Favor seguir o formato abaixo no ato de submeter à aplicação. Se já tiver escrito uma proposta detalhada, pode submetê-la. São obrigatórios, um objetivo claramente constatado e uma declaração dos métodos. Por favor, não inclua quaisquer informações gerais sobre a Mata Atlântica na sua introdução.

A proposta deve constar:

  • O título do projeto.
  • O investigador principal (deve ser a pessoa a frente do trabalho de campo) e o seu e-mail;
  • O número de assistentes da pesquisa e o grau de participação de cada um;
  • A instituição pela qual a pesquisa estiver sendo conduzida;
  • O objetivo primário do estudo, mesmo se o foco for limitado, com uma justificativa breve que explica, na sua visão, a importância da pesquisa (razões pessoais são aceitáveis). Não é necessário justificar sua pesquisa em termos de seu valor para conservação;
  • Uma seção com métodos explícitos;
  • Se qualquer material precisar ser coletado, será necessário listar exatamente o que se planeja coletar, o número de amostras, o destino do material, as permissões necessárias e a data em que a permissão estará pronta. Se já tiver as permissões, mande cópias das mesmas com sua solicitação; se não tiver, necessitamos receber as cópias antes do início do estudo;
  • Programação para completar o trabalho de campo, análise e tese e/ou publicação;
  • Publicações esperadas (quantas e em quais periódicos);
  • Para estrangeiros, favor fornecer uma cópia de seu visto de pesquisa e a autorização do CNPq. Se isso não for possível no momento em que tiver submetendo a proposta, precisaremos de uma cópia desses documentos antes que seu trabalho de campo comece;
  • Um currículo.

Compromisso para publicar
Esperamos que os cientistas que trabalhem na reserva publiquem os resultados das suas pesquisas. Um compromisso neste sentido será um critério importante na determinação de quem vai trabalhar aqui. É requerido que os cientistas mandem uma cópia eletrônica (PDF) de todos os resultados da pesquisa mesmo em casos que os mesmos não forem publicados, os relatórios ou teses provenientes da pesquisa realizada na reserva após serem publicados ou completados. Esses documentos devem ser enviados ao gerente da reserva.

Prova de permissões para pesquisa
Esperamos que os pesquisadores estejam cientes e em posse de todos os documentos exigidos pela lei brasileira antes de iniciarem os trabalhos de campo. Precisaremos da comprovação dos vistos de pesquisa e/ou permissões para coletar, capturar, colocar coleiras com rádio ou quaisquer outras interações diretas entre o cientista e os organismos estudados, como estipulada na lei brasileira. Entendemos que o processo de solicitar vistos de pesquisa e permissões seja, muitas vezes, impossível sem um projeto aprovado, então não requeremos que a prova seja submetida com a aplicação inicial, mas sim, antes que o projeto comece. As leis brasileiras são específicas e bastante rígidas, portanto, aconselhamos que os candidatos considerem implicações da legislação para os seus projetos (é especialmente relevante para estudantes estrangeiros de pós-graduação). Forneceremos uma carta de introdução para projetos aprovados quando for necessário para aplicação do visto.

Documentos de Parcerias Cooperativas
Todos os estudos realizados na reserva precisam ser legalizados através de convênios entre a Michelin e a instituição responsável pelo estudo, especificando os detalhes da parceria, os serviços oferecidos e as responsabilidades das partes envolvidas. Os documentos devem seguir as normas legais brasileiras e explicaremos esse procedimento no momento em que o projeto for aprovado.

Prazos
Todas as propostas devem ser apresentadas entre 1º de novembro e 31 de dezembro de cada ano. Notificações sobre pedidos de pesquisa serão enviados via e-mail até o fim de janeiro. Se por alguma razão for impossível cumprir o prazo determinado, o cientista deve entrar em contato com o gerente da reserva explicando a situação. No caso de estudos de coleta rápida, geralmente são visitas únicas, os cientistas devem entrar em contato conosco pelo menos um mês antes e devem enviar cópias das suas permissões junto com o pedido.

Enviar proposta por email para:
Dr. Kevin Flesher,
kevinmflesher@yahoo.com.br

Endereço da Reserva
Reserva Ecológica Michelin
Rodovia Ituberá/Camamu, Km 05
45443-000 Igrapiúna – BA